Necessidade de profissionalizar a Empresa Familiar

Download Gratuito

Com a evolução dos negócios, a competitividade do mercado, um maior acesso ao crédito no mercado, um aumento elevado no consumo, tornou as atividades empresariais em geral mais complexas, pois o empresário precisa cuidar bem do seu negócio, atentar-se aos mecanismos de controles, inteligência nas vendas, bom relacionamento com os clientes, aos custos de produção, comercialização, tributação e ainda precisa planejar o futuro.

Ainda, em muitas vezes a empresa necessita de expandir o seu negócio através de novas filiais, novas lojas, novos segmentos, como fazer isso?

Todos esses atributos concentrados em um único poder, torna-se insustentável a gestão do negócio, dessa forma a profissionalização da empresa acaba sendo uma necessidade.

A primeira pergunta que surge, se está muito difícil a gestão empresarial, como foi possível a evolução do patrimônio e da empresa ao longo dos anos sem atentar-se a todos esses detalhes?

Comumente as Empresas Familiares em geral são sedimentadas principalmente a uma expertise empreendedora de seus patriarcas, onde observaram uma oportunidade de mercado e ali depositaram todas suas fichas e seu suor, fazendo com que o negócio prosperasse na garra, sempre se pautando naquele velho ditado: “o olho do dono que engorda o boi”, normalmente contendo seus impulsos para investir um pouco mais em setores do negócio.

Quando a empresa atinge patamares maiores, que é o sonho de todo empresário, começam a aparecer diversos problemas, falta de controles, investimentos equivocados, mal planejados, fraudes, desvios, inconsistências de informações, ascensão da família a nova classe social, aumento exorbitante dos custos familiares, etc.

Como fazer para profissionalizar a Empresa Familiar?

Adotar as boas práticas da Governança Corporativa acaba sendo o melhor caminho a ser seguido para a profissionalização, isso independendo o tamanho da corporação, essas técnicas podem ser aplicadas desde as pequenas empresas até os grandes grupos, são conceitos e técnicas facilmente adaptáveis.

Essa profissionalização não precisa ser feita de uma hora para outra, você pode ir aplicando esses conceitos por setores da empresa, observando logicamente os que concentram os maiores riscos, perdas ou maior desconfiança.

Como aplicar as boas práticas de Governança Corporativa na minha empresa?

O dono ou administrador, mais do que ninguém sabe onde está o gargalo, é no financeiro, no estoque, na logística, no contas a pagar, no setor de compras, enfim os riscos podem estar em diversos setores da empresa.

O primeiro mecanismo é revisando ou criando políticas de controles, mapear as diversas operações da empresa, entender o processo como um todo, aplicar testes (Auditoria) para verificar se estão sendo aplicados corretamente essas políticas, estruturando essas funções nos diversos setores da empresa, tendo como resultado uma melhor transparência no gerenciamento das informações.

Para gerir essas funções é necessário contar com pessoas qualificadas e treinadas, assegurando uma gestão do desempenho eficaz da organização e a responsabilidade por prestação de contas, alguns dos pilares da Governança Corporativa.

Todos esses conceitos são imprescindíveis para gestão e continuidade da empresa, incluindo os sucessores nos conceitos profissionais de gestão, perpetuando assim o negócio para as gerações seguintes, dirimindo os principais conflitos de interesse e harmonizando o ambiente empresarial e familiar.

Autor: Francisco Junior Teixeira. Sócio-diretor da Escola de Auditoria e Governança Corporativa, advogado e consultor em Planejamento Sucessório.

Artigos relacionados:

Conheça abaixo os cursos:

Share Now

Holding Familiar

More Posts By Holding Familiar

Related Post

Deixe-nos uma resposta